Listamos onde tomar a melhor Gin Tônica no Rio

Você sabia que no próximo sábado (19/10) é comemorado o Dia Internacional da Gin Tônica? Segundo a Wikipedia, a data foi criada em 2010. O motivo da comemoração e o fato marcante para a escolha da data ninguém sabe. Mas é certo que muita gente aproveita a “desculpa” para comemorar bebendo. Por isso, listamos abaixo 10 receitas interessantes de Gin Tônica no Rio para você escolher onde vai degustar a sua. E o melhor, elas estão no cardápio fixo da casa. Ou seja, você pode tomar no sábado e também em qualquer outra data.

Antes de falarmos sobre a nossa lista de Gin Tônica no Rio, porém, vamos a algumas curiosidades sobre a bebida. Você sabia, por exemplo, que o Gin nasceu para ser um remédio? A primeira receita da bebida, criada na Holanda no século XVII foi uma alternativa aos medicamentos diuréticos, utilizados para tratar doenças renais. Apesar do Zimbro, seu principal ingrediente, ser conhecida como uma fruta com benefícios renais, o fato é que a experiência teve pouca eficácia no resultado para os pacientes. Sorte que já naquela época a bebida caiu na graça das pessoas que começaram a consumir como bebida alcoólica.

Apesar de criado na Holanda, foi na Inglaterra (século XVII) que o Gin chegou ao seu ápice. O aspecto doce da bebida até então foi substituído pela característica mais seca e a bebida ganhou em qualidade. Tanto que muita gente considera os ingleses os verdadeiros inventores do Gin como consumimos até hoje. Fato é que no século XIX a bebida ganhou sua versão de drinque mais conhecida. O exército britânico estava em guerra em terras indianas e os soldados tomavam quinino diluído em água gaseificada – água tônica – para evitar escorbuto. Para melhorar o sabor amargo da bebida, os soldados passaram a colocar gin, limão e açúcar. Começava ali a história do gin tônica.

Leia também: Um roteiro para aproveitar o melhor do gim em Londres

Mas quem vê o sucesso de hoje em dia do Gin Tônica no Rio, no Brasil e no mundo, não imagina que a bebida caiu no ostracismo nos anos 90 e 2000. Apenas em 2007, o hábito de renomados chefs europeus encerrarem o seu dia exaustivo de trabalho com uma gin tônica fez com que suas casas optassem em criar deliciosas receitas da bebida para o cardápio. Quem diria que foi a justamente essa sofisticação, que muitos apontam como o responsável pelo abandono da bebida pelos jovens na década de 90, que faria ele retomar com força o seu sucesso e ser alçado hoje a uma das bebidas mais consumidas no mundo.

Bom, depois de ler tanta curiosidade sobre a bebida a sua garganta já deve estar seca! Por isso, vamos logo a nossa lista de gin tônica no Rio para você se deliciar.

Uma bebida tão clássica como essa merece ser degustada em um ambiente rebuscado. Que tal então um palacete? A Casa Julieta de Serpa aposta na Sweet Tônica, criação exclusiva feita com Gin Tanqueray, st Germain, bitter de grapefruit, limão tahiti e água tônica (R$ 37). Há também o clima intimista e super londrino do Baretto-Londra, bar do Hotel Fasano RJ, onde o mixologista André Paixão destaca o Carioca Tonic, preparado com Gin Tanqueray, caju, hortelã, limão e tônica (R$ 58). Mas a bebida leve e refrescante combina muito bem também com clima praiano da varanda do Astor. Por lá a pedida é o Tea Tonic Frutas Vermelhas – gin com infusão de chá, frutas vermelhas, anis estrelado e água tônica (R$ 33). Também com vista para a Praia de Ipanema, o Espaço 7zero6 destaca o GIN A+, feito com gin Bombay, tônica premium Fever Three Mediterranean, infusão de chá de frutas vermelhas e capim cidreira (R$ 35)

Uma casa que é bem diversa quanto o assunto é gin tônica no Rio é o Maria e o Boi, onde é possível escolher a marca da gin que querem degustar entre 20 rótulos com estilos bem diferentes. Entre os drinks o destaque é o Gin Tea Fizz, feito com Gin Amázzoni, ice tea, limão, vermouth Dolin dry e soda (R$ 29). O gastrobar SeteHum está com nova carta de drinks, desenvolvida em parceria com Igor Renovato e Pretinho Cereja, do Garoa Bar, e Bruno Trindade, bartender responsável pelo balcão da casa. E entre as opções está o G&T 71 – gin Mutatis, limão, laranja, xarope de pimenta da Jamaica, tabasco e tônica (R$ 25). Já no novíssimo bar com proposta 100% brasileira, Caju Gastrobar, é mais uma das casas que oferece uma seção dedicada ao Gin Tônica no Rio. Entre as receitas, destaque para o Carolina, canela e cajuína, servido com espuma de caju e feito com gin Amázzoni, cajuína, xarope artesanal de especiarias, canela em pau e tônica (R$ 26).

Mas o drink tem tanta fama que ganha espaço até em casas que são conhecidas por outras bebidas. É o caso da cervejaria Verace Rio, que serve o Gin Tônica com infusão de frutas vermelhas (R$ 18). Também há opções de gin tônica no Rio para quem quer acompanhar um bom jantar. É o caso do Pink Fanciulla, feito de gin, xarope de flor de laranjeira, vinho tinto, suco de limão siciliano e tônica (R$ 33) do Quadrucci. Da gastronomia italiana a asiática, o Gin Tônica também pode fazer companhia aos pratos do Mr. Lam, como o Gin Bobby’s, que tem infusão de zimbro e cardamomo, limão siciliano, alecrim e tônica (R$ 53).

Evento especial comemorar o Dia Internacional da Gin Tônica no Rio

E para celebrar a data, a revista Ela (jornal O Globo) promove durante o fim de semana – 18 a 20 de outubro – o Gin Garden no Casa Shopping. O evento gratuito terá exposição de marcas do destilado, com algumas apresentando novos rótulos de gin; apresentações de conteúdo sobre gim com curadoria Rio Coquetelaria; venda de drinks especiais, além de acessórios para a preparação de gin tônica em casa; e um roteiro especial de gin pelos restaurantes do shopping. Para completar a programação, DJs e pockets shows de diferentes estilos musicais agitam o espaço.

Na sexta (18/10) o evento acontece das 18h às 23h, com show de Lica Tito (cover Amy Winehouse) às 20h30. No sábado (19/10) será das 14h às 23h com U2 cover às 20h30. Fechando a programação, no domingo o horário é de 14h às 22h com show de Fred Chico às 20h.