Um dia pelos locais bíblicos ao lado do Mar da Galileia

O Mar da Galileia, também conhecido como Mar de Tiberíades, recebe essa denominação devido seu tamanho. Na verdade, ele é um lago, o maior de Israel com cerca de 19km de comprimento máximo, tendo o Rio Jordão como seu principal afluente. Sua importância histórica é descrita no Novo Testamento, já que foi a beira do Mar da Galileia que Jesus começou a pregar, onde passou boa parte de sua vida e realizou alguns dos mais importantes milagres, como o da multiplicação dos peixes e dos pães e de andar sobre as águas. Por isso, reserve um dia para conhecer lugares de importância histórica nessa região.

mar-da-galileia-2Nos tempos de Jesus, ficavam a sua margem as cidades de Tiberíades, Cafarnaum, Betsaida e Genesaré. Hoje a primeira dessa lista é a principal cidade e ponto de saída de muitos turistas para conhecer a região. Eu fiz essa viagem saindo de Tel Aviv bem cedo a caminho de Haifa, onde pernoitei. Seja qual for a sua opção reserve um tempo para aproveitar todas as atrações locais e fique atento aos horários das atrações (isso é muito importante para decidir a ordem das visitas, já que a maioria das atrações fecha para almoço e tem horários diferentes).

Na época no Novo Testamento a região era mais pobre que a Judeia e o grande motor da economia local era a pesca. Por conta disso, Simão Pedro e André, pescadores locais, foram alguns dos primeiros apóstolos de Jesus. O convite veio com a célebre frase “vinde após a mim e eu vos farei pescadores de homens”. É nesse ambiente que fizemos a nossa primeira parada, para conhecer o que hoje é conhecido como o Barco de Jesus. Não há nenhuma comprovação de que o barco achado no Kibutz Genesaré, ou Kibutz Genossar (em hebraico), por arqueólogos tenha sido de fato utilizado por Jesus. Porém, a comprovação de que ela é da época do Novo testamento e o fato de que haviam poucos barcos por lá durante essa época, faz crer que em algum momento de sua vida Jesus poderá ter utilizado esse barco. Ele fica no Yigal Allon Museum, um museu bastante interessante que conta através de vídeos, fotos e textos como foi o difícil trabalho de resgate do barco do fundo do Mar da Galileia (é impressionante ver o desafio que foi retirá-lo do local onde foi encontrado sem causar nenhum tipo de dano irreversível e também a emoção de todos que participaram desse projeto).

barco-de-jesus

Genesaré também foi o local onde Jesus atracou o barco logo após o milagre da multiplicação dos peixes e dos pães. Por isso, bem próximo ao museu, em Tabgha, está a Igreja da Multiplicação dos Pães e dos Peixes. Um lindo jardim interno dá acesso a pequena igreja onde a pedra que teria sido utilizada para a preparação dos alimentos dos milagres está sendo utilizada como altar. Também em Tabha está o Monte das Bem-Aventuranças, local onde Jesus fez o Sermão da Montanha. Ali foi erguido uma capela católica por Irmãs Franciscanas, rodeada por um lindo jardim com placas com os dizeres do sermão. Do local é possível ter uma vista privilegiada de toda a região.

tabgha

Ainda nesse dia é possível visitar as ruínas de Cafarnaum. O local ficou conhecido como “a cidade de Jesus” já que ele viveu por ali durante boa parte de sua vida. Ali aconteceram alguns milagres importantes relatados no Novo Testamento: a cura do servo centurião romano, a cura da sogra de Pedro, um exorcismo ao pôr do sol, a cura de um paralítico e do filho de um oficial. Porém Jesus acabou se afastando da cidade e prevendo sua destruição por, apesar de tantos milagres ocorridos no loca, seu povo não teria se arrependido e convertido. Os apostos Tiago, João, André e Pedro teriam vivido na cidade. A casa do último inclusive é um dos grandes destaques do local com uma igreja construída em cima de suas ruínas, que podem ser vistas tanto externamente quanto de dentro da igreja graças ao chão de vidro. Também teria sido em Cafarnaum o local onde Jesus teria dito a Pedro para fundar a Igreja Católica.

cafarnaum

Conforme explicado no início do texto, o Rio Jordão é o principal afluente do Mar da Galileia, por isso muitos peregrinos aproveitam a visita a essa região para fazer o Batismo no Rio Jordão em Yarendit. O local do batismo de Jesus de fato teria acontecido em Qsar el Yahud, mas a Guerra dos Seis Dias fez com que o Ministério do Turismo de Israel fixasse em Yarendit o local alternativo para os batismos dos peregrinos em 1981, por conta da movimentação militar no local exato do batismo de Jesus.

Yardenit

Nossa viagem por Israel teve apoio do Mysimtravel que nos manteve conectados em todos os locais que vistamos pelo país. Se você estiver indo visitar Israel, faça a sua reserva de hotel através desse link. Você não paga nada mais por isso e ajuda a manter o Maior Viagem sempre atualizado.