Jantar romântico no conceituado Emile do Emiliano Rio

Como sempre gosto de conhecer novos restaurantes, aproveitei a ocasião do meu aniversário de namoro para um jantar romântico no conceituado restaurante Emile do Emiliano Rio, hotel membro da Leading Hotels of the World. Já tinha almoçado uma vez a trabalho, mas quis vivenciar a experiência gastronômica de forma diferente.

Após sucesso em São Paulo, o Emiliano abriu seu hotel no Rio de Janeiro, de frente para a praia de Copacabana. Com ele, a Cidade Maravilhosa ganhou um novo restaurante de alta gastronomia, o Emile. O restaurante fica no térreo, ao lado do lobby do hotel, com entrada independente. Um salão interno com iluminação baixa recebe os visitantes, mas o grande trunfo do local é o jardim vertical interno com paredes revestidas por plantas ao redor das mesas, reproduzindo a sensação da Mata Atlântica, ainda com presença forte no Rio. Foi justamente para essa área que solicitei minha reserva, feita online. As mesas com iluminação de velas tornaram o ambiente ainda mais propício ao romantismo.

emile ambiente

A ligação especial com o Rio não está apenas na ambientação do restaurante, mas também muito forte na gastronomia. A cozinha é comandada pelo chef francês Damien Montecer, que chegou ao Brasil em 1998 para conhecer o Rio e ampliando sua permanência. Damien já passou por restaurantes estrelados na França e Nova York, e mais recentemente, pelo Térèze do Hotel Santa Teresa Rio MGallery by Sofitel. Hoje, ele assina o menu do Emile que valoriza pequenos produtores locais, produtos frescos e artesanais, tendo como base, o mar.

Ao chegar fomos muito bem recebidos pela equipe do restaurante que nos levou à mesa. Para começar, o couvert da casa com cesta de pães feitos na casa, com fermento natural e farinha bio. Pão de cranberry, de azeitona e o tradicional, dividem espaço com os palitos de polvilho e parmesão, tudo acompanhado por manteiga com alga Nori e queijo cabra cremoso.

Para acompanhar, escolhemos dois drinques exclusivos: o Orla, que mistura a ideia da costa malfitana com a orla carioca, feito com Gin Malfy, maçã verde, switchel, pepino e limão siciliano; e o Dunholm, que leva o nome de uma das Batalhas mais icônicas da época dos guerreiros saxões da antiga Grã-Bretanha, feito com Belvedere citrus, Chandon, verbena, mirtilo, estragão, hortelã, angustura e xarope de amora. Ambos são servidos em copos largos, com ingredientes balanceados e refrescantes.

Como o menu possui ingredientes sazonais orgânicos, biodinâmicos e agro-florestais ecológicos, pode ser que alguns dos pratos que experimentei não estejam disponíveis, até porque além de visar a sustentabilidade, o Emile respeita os períodos de defeso dos frutos do mar. Optamos por ir direto à etapa principal, que foi antecedida por um brandade de pirarucu como amuse bouche, de cortesia.

Para os principais, a inspiração do mar tomou conta do jantar e escolhemos o Camarão “Jovelina Pérola Negra”, um risoto de camarões VG “al nero di seppia”, feito com arroz negro e tinta de lula, acompanhado de chuchu e catupiry syphonée; e o Ostras, um linguine de ostras pochê ao molho de saquê e caviar, aspargos e gengibre. Ambos pratos estavam deliciosos e podem ser servidos em meia porção.

emile pratos

Para finalizar nossa experiência gastronômica especial no Emile, duas deliciosas sobremesas. O Cubo – dois cubos de chocolate 54% acompanhado de cremoso sorvete de pistache; e a espetacular Limão e Hibiscus, uma torta de limão descontruída com hibisco, que além e uma apresentação primorosa, estava uma delícia.

Não podíamos ter escolhido melhor o local para comemorar nosso aniversário de namoro. Com ótimo serviço, garçons simpáticos e bilíngues, o Emile é um restaurante com toque acolhedor que acaba aproximando o cliente da alta gastronomia, sem impor barreiras. Atenciosa, a equipe do restaurante e hotel ainda nos presenteou com um mimo pela ocasião: uma caixinha de delicados chocolates.

Endereço: Av. Atlântica, 3804 – Hotel Emiliano – Copacabana – Tel.: (21) 3503-6600

*Preço do nosso jantar: pouco mais de R$ 400 (julho de 2018)

Crédito foto do ambiente: Divulgação