Roteiro de Campos do Jordão para 3 dias

Já tinha algum tempo que não ia a Campos do Jordão e voltei recentemente para conhecer alguns locais que não tive chance antes. Em uma viagem de 3 dias, aproveitei desde a natureza às atrações turísticas e gastronômicas da cidade. Claro que para quem for mais aventureiro e quiser fazer trilhas e outras atividades afins, vale acrescentar alguns dias no roteiro de Campos do Jordão.

Apesar de morar no Rio, fui de avião até São Paulo e aluguei um carro para subir a serra, como expliquei melhor nesta matéria de como chegar a Campos do Jordão. E ao chegar na cidade, passa-se pela primeira atração turística, o pórtico da cidade com a inscrição Campos do Jordão, onde muitos param para fazer foto. Essa eu dispensei.

Estar de carro na cidade ajuda bastante para ir à atrações turísticas mais distantes do centro turístico de Capivari, como foi o caso do Parque Amantikir. O parque fica no alto, com uma vista incrível da Serra da Mantiqueira, mas o encanto de seus jardins se iguala à beleza da vista. Caminhar com calma por toda a área verde do parque, tirando fotos e apreciando a natureza não pode ficar de fora do roteiro de Campos do Jordão. Diria até que é uma atração turística obrigatória para quem visita a cidade. E a dica: vá para aproveitar o momento, sem pressa!

parque amantikir roteiro

Retornando para o centro turístico, passamos por Vila Abernéssia, um bairro comercial de Campos do Jordão. Parei para conhecer a Igreja de Santa Teresinha do Menino Jesus, toda pintada em azul e branco. A igreja foi construída em 1932 dedicada à Santa teresinha do Menino Jesus, canonizada em 1925. Já à beira da principal via de acesso a Capivari, está a Praça da Bandeira, muito famosa na época do Natal, quando recebe diversos enfeites de temática natalina. A praça foi inaugurada em festividade marcante, prestigiada por grande parte da população de Campos do Jordão e diversas autoridades, no dia 19 de novembro de 1942. Antigamente, principal ponto de encontro da população jordanense, hoje atrai alguns turistas o chafariz com um globo terrestre ao centro de uma bacia revestida de azulejos.

vila abernessia

No segundo dia, a dica é começar a manhã no Alto da Boa Vista, mais especificamente fazendo o tour por dentro do Palácio Boa Vista, residência oficial de inverno do Governador de São Paulo. O tour é gratuito e guiado, mas fique atento aos horários. Quanto mais cedo chegar, menos fila você enfrentará provavelmente. Uma vez no Alto da Boa Vista, vale a pena incluir a visita ao Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro. O local abriga esculturas da famosa artista em um jardim aberto e o auditório onde é realizado o famoso Festival de Inverno de Campos do Jordão. Aproveite o final do dia para curtir alguns dos restaurantes e bares da rua Djalma Forjaz no centro de Capivari, sem deixar claro de experimentar os clássicos gastronômicos de Campos do Jordão.

No último dia, por que não aproveitar para fazer umas compras em Campos do Jordão? O centrinho de Capivari tem várias opções de lojinhas e centros comerciais que vendem roupas de inverno, itens de decoração e claro, chocolates! Circulando pelo centro de Capivari, vale a pena notar a arquitetura que lembra as vielas suíças, em especial na Praça São Benedito, onde fica a Igreja em homenagem ao santo.

centro capivari

Não muito longe dali, aproveite para subir de teleférico até o mirante do Morro do Elefante. Eu sinceramente não tive coragem de subir, já que é apenas uma cadeirinha que me pareceu bem frágil, mas tinha bastante gente subindo. Outro local típico é visitar a estação de trem Emílio Ribas, de onde sai um trem que leva a Santo Antônio do Pinhal, cidade vizinha. O passeio de trem deve ser comprado com antecedência. Preferi apenas fazer umas fotos pelos trilhos – claro com atenção para a circulação dos trens – um clássico que todo visitante faz. Se tiver outras dicas de Campos do Jordão, deixe mensagem nos comentários. Vamos adorar saber o que fazer em uma próxima vez na cidade.