A Tóquio moderna no movimentado bairro de Shinjuku

Shinjuku é um dos bairros/distritos de Tóquio, conhecida por ser o centro financeiro da capital japonesa, mas muito mais famosa pelas movimentadas ruas e vida noturna. O bairro ainda abriga a estação de Shinjuku, considerada a mais movimentada do mundo, o que faz da região um ponto de chegada e saída em Tóquio, abrigando ainda uma ampla rede hoteleira.

Começamos nossa viagem por Tóquio, circulando por outras cidades do Japão, retornando à cidade, de onde pegamos nosso voo de volta para o Brasil. Nas últimas noites optamos por ficar hospedados em Shinjuku, que é considerado segundo pólo hoteleiro da capital japonesa.

Shinjuku prosperou após o grande terremoto de 1923, surgindo como uma região jovem, cheia de energia e em constante mudança. Os arranha-céus que populam o bairro apresentam arquitetura moderna, que tem seu marco nas torres gêmeas do governo da cidade. Do mirante no 45º andar do Tokyo Metropolitan City Government Offices, se tem uma vista que dizem ser incrível, podendo avistar o Monte Fuji em dias de céu claro. Não visitamos o mirante, porque nos últimos dias pegamos apenas dias nublados, alguns inclusive com muita chuva.

Em meio a tantos prédios, uma rua que chama atenção, é a Godzilla Road, de onde se avista uma enorme cabeça do Godzilla, localizada no hotel Gracery Shinjuku, em comemoração ao 60º aniversário do monstro. O objeto gigante, instalado no terraço ao ar livre no oitavo andar do hotel, mede 12 metros de altura, totalizando cerca de 40 metros de altura das ruas. De tempos em tempos, pode-se ouvir os grunhidos do monstro que solta fumaça pelas ventas. Além do hotel, o edifício Shinjuku Toho compreende restaurantes e lojas de diversão no primeiro e segundo andares, o Toho Cinemas Shinjuku (leia sobre nossa experiência no cinema em Tóquio), com um dos maiores tamanhos em Tóquio, no terceiro ao sexto andar.

godzilla road

A vida noturna é intensa nos bares e boates, mas também nos grandes cassinos, conhecidos como pachinko. A zona boêmia da cidade é a hipnotizante Kabukicho, que durante o dia se mostra calma, porém ao final da tarde, se ilumina com grandes letreiros, luzes de neon e sons robóticos ecoam das lojas, bares e restaurantes locais. O visual futurista de Kabukicho foi inspiração para os cenários do filme “Blade Runner”.

kabukicho toquio

Por falar em filmes, é em Shinjuku que está localizado o Park Hyatt Tokyo, hotel que abriga o New York Bar. O bar, que foi cenário para o filme “Encontros e Desencontros” (Lost in Translation) de Sofia Coppola, apresenta jazz ao vivo em meio a coquetéis clássicos e originais, uma grande seleção de vinhos americanos no Japão, além de um menu informal para jantar. Os fãs de animação japonesa não podem deixar de visitar o Museu Ghibli, projetado pelo mestre da animação Hayao Miyazaki, cujo Studio Ghibl produziu clássicos como “A viagem de Chihiro”.

O ritmo do bairro lembra muito o ritmo de Nova York na região da Times Square, com ótimas oportunidades de compras, incluindo a maior loja de departamentos do Japão, a tradicional Takashimaya Times Square e próximo dali vários oulets de eletrônicos, como Yodobashi Camera. A quantidade de gente circulando pelas ruas a princípio pode parecer caótica, mas como os japoneses são extremamente metódicos, ninguém se esbarra. Por isso, o ideal é sair caminhando pelas ruas de Shinjuku descobrindo o que cada ruela tem a oferecer.