Tel Aviv é um dos destinos mais gay friendly que já visitamos

Esqueça aquela ideia de um lugar onde as tradições e religião tolem as pessoas, Israel é um país muito mais aberto do que você imagina. Isso se torna ainda mais evidente em Tel Aviv, a cidade mais moderna e vibrante do país. Por isso mesmo, esse tem sido cada vez mais um destino procurado para o turismo LGBT. Afinal, em Tel Aviv você irá encontrar praias charmosas, uma vida cultural intensa, ótimos restaurante e bares, uma das noites mais agitadas que você já conheceu e, o principal de tudo, muito respeito a diversidade. Precisa de mais motivos para marcar a sua viagem pra lá? Ok, os “boys” são lindos!

Brincadeiras à parte (não que eu esteja brincando sobre a beleza dos homens de Tel Aviv), um fator importante sobre ser um destino gay-friendly, é que em Israel é proibido por lei qualquer discriminação contra orientação sexual. Por isso mesmo, não será difícil encontrar pessoas do mesmo sexo andando de mãos dadas, abraçadas e até se beijando nas ruas de Tel Aviv. E o melhor é que isso não causa nenhum espanto e nem chama a atenção das pessoas. Somado a tudo isso, uma visão dos empreendedores locais ligados ao turismo do quanto esse público está aumentando e como pode ser interessante tornar a cidade um dos maiores destinos gays do mundo. Tanto que a maioria dos hotéis, como o charmoso Brown TLV, ond fiquei hospedado é gay friendly. Ótimos motivos para se jogar por lá, isso porque não falei da Parada Gay que está se tornando uma das mais disputadas pelos turistas do mundo inteiro. Mas vamos ao que interessa, afinal o que você provavelmente está procurando aqui é um roteiro gay de Tel Aviv.

Como toda cidade que visito, a internet é o maior mecanismo de busca para achar as dicas de onde ir em Tel Aviv. Mas quem já fez isso para qualquer destino do mundo provavelmente vai ter alguma história de furada indicada pelos sites. Por isso, faz toda a diferença ter um local te ajudando com aquelas dicas especiais. Aí é que entra a melhor parte. Minha estadia em Tel Aviv foi muito melhor com as ótimas dicas do Nadav Peretz (não só as específicas de lugares gays), um fofo que me ajudou a conhecer bem melhor a cidade. Nadav é dono de uma agência de turismo especializada em atender o público LGBT: a Outstanding Travel. Mas é claro que ele também atende qualquer público. Lembre-se, não há discriminação! Foi baseado nas dicas do Nadav, algumas que pude conferir pessoalmente e outras que infelizmente não deu tempo (preciso urgente volta) que montei esse roteiro gay em Tel Aviv.

hilton-beach-tel-aviv

O agito por lá começa cedo, afinal como toda cidade praiana gay-friendly é óbvio que Tel Aviv teria seu espaço disputados pelo púbico LGBT. O local é a Hilton Beach, que como o próprio nome diz fica bem em frente ao hotel Hilton. É por ali, e no calçadão da orla que você poderá curtir o sol e a paisagem (que obviamente também inclui os frequentadores). No fim de tarde (se você não ficar preso na praia até o sunset) você pode ir tomar um café no Shpagat, um charmoso café frequentando pelo público gay. Mas quem quiser pode começar o agito ali mesmo, já que mais tarde se transforma em um agitado dance bar. Mas se preferir um fim de tarde mais agitado, pode conhecer o The Poli House Rooftop Bar, curtindo o sunset e iniciando a noite com deliciosas seleções de tapas e drinks. Se sua vibe é algo mais artístico, a dica é o Rothschild 12, um lugar escondido atrás de uma porta não sinalizada onde DJs e músicos se apresentam. Festivais de música e exposições de arte também costumam acontecer por lá.

Mas pra se jogar mesmo Tel Aviv é cheia de festas e clubs interessantes, e o principal é que mesmo em dias de semana é possível se divertir por lá. Prova disso é que na terça já tem agito com a festa VRS e na quarta com a festa Dreck. Na sexta você pode conhecer a primeira festa gay do Oriente Médio: Arisa, se jogar na festa que consagrou o DJ Ofer Nissim: Forever Tel Aviv ou aproveitar a famosa FFF que acontece quinzenalmente. Existem opções como oi Lima Lima dance bar e as boites mais famosas são Apolo e Haoman 17 (o maior club da cidade). Já quem prefere uma opção mais apimentada, o único gay sex club da cidade é o BackRoom.

tel-aviv-gay

Nossa viagem para Tela Aviv, além do Outstanding Travel, também contou com o apoio da Design Hotels e Mysimtravel.